RGPD - IMPLEMENTAÇÃO PRÁTICA PARA CONTABILISTAS

COLABORADORES:

  • Sensibilizar os Funcionários, para a importância dos dados dos Clientes, bem como para o risco que a Empresa pode correr em caso de divulgação indevida dos dados.
  • Os Funcionários devem estar cientes que os Logins e Passwords dos sistemas informáticos são mesmo para usar!
  • É também da responsabilidade dos funcionários destruírem os documentos em destruidoras de papel, em vez de irem para os caixotes do lixo.
  • Todos os Funcionários devem estar informados sobre o que devem fazer em caso de perda de dados. Avisar a CPND num prazo máximo de 72 horas, será o primeiro passo a dar.

EMPRESAS:

O Responsável pela Empresa deve garantir:

  • Que o sistema informático tem utilizadores e passwords devidamente configuradas;
  • Que caso existam ficheiros excel com dados importantes, devem estar encriptados.
  • Que o servidor está em local seguro.
  • Que os dados dos seus Clientes são utilizados em exclusivo para executar a Contabilidade e o processamento de salários, excluindo-se qualquer outro tipo de utilização.
  • Que os Clientes são informados sobre a garantia da utilização dos seus dados, de forma honesta e transparente.
  • Deve contratar uma Empresa de serviços DPO, o mais acessível possível.

O que é o RGPD?

O RGPD é um regulamento da União Europeia que estabelece novas regras para o tratamento e a proteção de dados pessoais  que entrará em vigor em 25 de maio de 2018.

Este regulamento surgiu com o objetivo de reforçar a Proteção de Dados, prevista no art.º 8.º da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, e harmonizar a legislação existente nos Estados-Membros, criando as bases para o mercado único digital.

Como é que isso afeta os gabinetes de contabilidade?

 

 

Nova DMR - Alterações 2018

O novo modelo de DMR para 2018, já foi publicado em Diário da República.

A começar a usar já a partir de 1 de Fevereiro, para a declaração dos rendimentos relativos a Janeiro.

A nova declaração consagra as últimas alterações em matéria de IRS relevantes para o efeito, como sejam a eliminação da sobretaxa, o fim dos vales educação ou novas regras específicas para algumas profissões, como os bombeiros, que passaram a ver isentos de imposto as compensações e subsídios que recebem dos municípios no âmbito da sua actividade voluntária.

A DMR, deve ser entregue à AT por todas as entidades que paguem rendimentos do trabalho dependente sujeitos a IRS, ainda que dele estejam isentos ou que se encontrem excluídos de tributação. O objectivo é, proceder à comunicação dos valores pagos, bem como das retenções de impostos e deduções para contribuições obrigatórias para regimes de protecção social e subsistemas legais de saúde e a quotizações sindicais, relativas ao mês anterior.

Já as pessoas singulares que também paguem rendimentos do trabalho dependente mas não exerçam uma actividade empresarial ou profissional ou, que, exercendo, os ditos rendimentos não se relacionem exclusivamente com essa actividade, podem optar por declarar esses rendimentos na declaração anual Modelo 10. Será o caso dos pagamentos feitos ao pessoal de serviço doméstico e desde que não tenham sido efectuadas retenções na fonte.

A DMR é, como o nome indica, enviada periodicamente no mês seguinte ao do pagamento dos rendimentos, enquanto a modelo 10 é entregue anualmente até ao dia 31 de Janeiro, por referência ano anterior.

Consulte aqui o novo modelo que deverá ser entregue por transmissão electrónica de dados.

Automatize o envio da DMR para a AT;

Fácil de usar, basta um email;

Não precisa de fazer Upload no site da AT;

Pode enviar os ficheiros de DMR que quiser num único email;

Fica com o DUC -Documento Único de Cobrança imediatamente disponível.

Assim que a AT disponibiliza os comprovativos, eles ficam disponíveis.
Controle quando a DMR  é enviada.
Saiba se a DMR já foi enviada à AT.
Deixe  o envio automático da DMR para o sistema, sem ninguém perder tempo no portal da AT.
Arquivo automático do ficheiro e sempre disponível.

Todos os dados encriptados e com HTTPS para máxima segurança.
Solução na nuvem ou no seu servidor .

Aumente a produtividade do seu escritório!

https://www.saftonline.pt/dmr-at/

Gerador de Ficheiro de Inventário AT

Inventarios XML para AT

Gerador de XML AT

Comunique facilmente o seu inventário à Autoridade Tributária (AT) através do nosso utilitário.

O processo é simples consiste na importação dos dados de artigos de um ficheiro SAFT já existente ou na criação de um novo ficheiro XML com uma estrutura exigida pela AT, carregue os valores e seguidamente salve o ficheiro  e submeta no portal  da Autoridade Tributária (AT).

Caso tenha alguma dúvida releia como a comunicação do inventário deve ser entregue.

Remeta já o seu ficheiro de inventário sem demoras, pois esta obrigação fiscal terá de ser enviado até dia 31 de Janeiro.

Pode fazer o download gratuito do programa aqui

Oficina do SAFT(PT)

Na Oficina do saft reparamos o seu saft.

A Nossa oficina é dotada de informáticos profissionais e com largos anos de experiência nesta atividade!

Pelos nossos sistemas já passaram mais de 74893 ficheiros.

Contacte-nos para obter mais informações!

 

Enviar inventário de 2017 à AT até 31 janeiro 2018

Nos termos do artigo 3º-A do Decreto-Lei 198/2012, de 24 de Agosto, a comunicação é feita por transmissão eletrónica de dados, via Portal e-fatura e através de ficheiro, definido pela Portaria 2/2015, de 6 de Janeiro.

Desta, ficam dispensados os sujeitos passivos cujo volume de negócios não excedeu 100.000 euros em 2017.

Sujeitos passivos de IRC ou de IRS com contabilidade organizada e legalmente obrigados a elaborar o inventário, devem comunicar à AT até 31 de Janeiro de 2018, respeitante ao último dia do exercício de 2017.

Empresas sem existências e obrigadas por lei a comunicar o Inventário, devem apenas declarar no portal e-fatura que não têm existências.

O SAFTonline,  tem uma ferramenta onde disponibiliza a listagem completa das Empresas sujeitas a esta comunicação à AT, para que não perca o seu tempo com esta verificação.

Fundos de Compensação emissão automática de documento de pagamento.

Agora já não precisa de ir ao site http://www.fundoscompensacao.pt, para emitir “um a um” em cada cliente o respectivo documento. Basta ter a empresa configurada no SAFTonline e ao dia 10 de cada mês o sistema vai automaticamente por si ao site e recolhe o respectivo documento de pagamento,  disponibiliza-o na nossa página, quer seja para 1 ou para 100.  Poupe todo esse tempo!

FCT

Taxonomias no SAFT (PT)

De acordo com a portaria 302/2016 é alterada a estrutura do ficheiro SAF-T que passa a conter mais informação contabilística. Tal medida visa simplificar o envio da IES de 2017.
A partir de 1 de Julho de 2017 os programas de contabilidade devem estar preparados para esta exigência da AT.

Veja como o SAFTonline simplifica e aumenta a produtividade do seu gabinete.

Para enviar o DMR á AT sem perder tempo no portal DMR AT

Para ir automaticamente em lote buscar os fundos de compensação dos seus clientes

O que é o IUC - Imposto Único de Circulação

O IUC é um imposto anual que incide sobre a propriedade (e não sobre a circulação), pago até o veículo ser abatido e actualizado todos os anos em Janeiro.
É o imposto que substitui o antigo “selo do carro” e não deve ser confundido com o ISV, que é um imposto pago apenas quando o veículo é matriculado pela primeira vez (em novo ou como importado usado) e que já está incluído no preço de venda no caso dos novos. O pagamento é feito sempre no mês da matrícula do carro ou no mês anterior. O pagamento do IUC quando compra um carro novo ou importa um usado deve ser feito pela primeira vez até 90 dias depois da data da matrícula. Para calcular o pagamento do IUC é sempre a data da matrícula portuguesa e não a data de fabrico do automóvel. Logo, os automóveis usados importados pagam consoante a data da matrícula portuguesa e não consoante a data de fabrico ou da matrícula do país de origem.

Todos os meses tem de ir ao portal da AT, entrar no seu cliente, ir viatura a viatura recolher os dados, para emitir os respectivos pagamentos…
De que forma o SAFTonline o vai ajudar nesta tarefa?
O serviço SAFTonline, recolhe automaticamente os dados em lote no portal da AT, relativos a todas as viaturas dos seus clientes.
Utilizando esta funcionalidade, nunca se vai esquecer de pagar o IUC, evitando assim as coimas.
Poupe o seu tempo, evite erros e deixe os seus clientes mais satisfeitos.

https://www.saftonline.pt/iuc-imposto-unico-circulacao-2017/